segunda-feira, 17 de abril de 2017

Infungível

Se não houver
Eu perdi
Desvaneci
Me rendi

Se não houver
Eu corri
Armei
Mas senti

Se não houver
Desamores
Desanimados
Temores

Se não houver
Não sabemos
E acho até
Que nunca saberemos

Se não houver
Me fudi
Me criei
E até concorri

Se não houver
Não senti
Me perdi
Mas nunca menti

Se não houver
Calmaria
Mas havendo
Quem saberia?

Se não houver outra vida
Essa aqui
mano
Tu viveu?

terça-feira, 7 de março de 2017

Um dia

Um dia a gente entende
Nem sempre podemos ter ao nosso lado todos aqueles que amamos
Algumas pessoas precisam ir
É a lei da vida

Um dia a gente entende
O quanto é importante um abraço
Um demorado beijo
E um bom bocejo

Um dia a gente entende
Nem todos vão nos amar como os amamos
Mas isso em nada nos impede
De mostrarmos o que sentimos

Um dia a gente entende
Que mais vale um só bom amigo
daqueles que fala tudo contigo
do que rodeada de gente que nem te compreende

Um dia a gente percebe
O quanto pode ser libertador perdoar alguém
Esquecer
Se libertar de mágoas

Um dia a gente entende
mesmo que o amor seja suficiente pra você
de certa forma ou de muitas formas
pode não ser suficiente para o outro

Um dia a gente entende
O valor de ouvir e ser ouvido
Naquelas conversas bobas
Naquelas conversas boas

Um dia a gente descobre
Que pode ter mais felicidade na vida
simplesmente
dando felicidade à alguém

Um dia a gente descobre
Que amigos de verdade também vão mudar
Mas que sempre serão amigos
Se o sentimento não terminar

Um dia a gente descobre
Que certos momentos exigem mais de nós mesmos
Do que achávamos que poderíamos suportar
E então descobrimos que suportamos

Um dia a gente entende
Que vão nos machucar
Nem sempre vão saber nos amar
Que as pessoas erram e nós também, e muito!

Um dia a gente entende
Que as vezes é bom deixar pra lá
Não ligar, não se importar
Não se estressar

Mas um dia a gente entende
Que não importa o que almejamos
Dessa vida só o que levamos
São os sorrisos que deixamos na alma de quem amamos.





sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Persépolis

Entre um café e outro ela segue intrigada
vasculha seus livros
Relembra leituras
Mas não encontra nenhuma palavra

Talvez ela queira parar de olhar a chuva
Torrencial
úmida
Triste

Talvez ela só precise deitar
dormir
pensar
quem saberá?

Talvez ela queira uma nova fuga
uma nova paisagem
uma nova vida
Uma nova luta

Ou
talvez
mas só talvez
ela precise parar de lutar

Talvez ela queira mesmo se entregar
sonhar
apreciar
Se acostumar

Entre um chá e outro ela segue inanimada
procurando respostas
de perguntas nunca feitas
Segue calada

Mas talvez ela só precise de outro café
Ou outro chá
Talvez, apenas
E só apenas, Marji só precise dormir

Por fim
Ela conseguiu
Se tornou
A última profetiza da galáxia.


domingo, 27 de novembro de 2016

Diligência

Se a gente tiver que escolher, foge
Se a gente tiver que fugir, fica
Se tiver que ficar, sonha
Se tiver que sonhar, realiza

Se a gente tiver que realizar, vive
Se tiver que viver, aproveita
Se tiver que aproveitar, corre
Se tiver que correr, deita

Se a gente tiver que deitar, levanta
Se tiver que levantar, vai
Se tiver que ir, sorri
Se tiver que sorrir, sai

Se a gente tiver que sair, disfarça
Se tiver que disfarçar, iniciativas
Mas se a gente precisar amar
A gente ama e sem vírgulas.

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Alvedrio

É, eu demorei pra perceber
Que não poderia ser de mim
Que eu nem era suficiente
Tive que entender

E viver e me reviver
Me reinventar
Pra descobrir e para saber
Pra sonhar, realizar

Que tudo que você me disse
De tudo que eu não te falei
Poderíamos ser mais ou não ser nada
Desde que fôssemos

E eu demorei muito tempo para perceber
Pra ver mesmo sem querer
Esse tudo que me controlava
Que a gente vai levar pra sempre

Não, nem por um segundo
Por favor
Não pense em desamor
Eu apenas

Bom, eu apenas...
Apenas preciso de mim
Não veja vingança
Longe disso

Eu estou apenas vendo
E pela primeira vez vivendo
E no meio disso tudo
Entendi


Ora, não era isso que você queria?
Eu sonhei
E me tornei
O que eu sempre almejei.

sábado, 5 de novembro de 2016

Desconcerto

Era um enlaço, um descompasso
Eram armadilhas
Dessas pressas sem correção
Era um mundo invertido

Era uma noite
Dessas que a gente cala
E deixa o corpo agir
A mente nem pensa, já foi

Era um acerto
Desses que não se via a tanto tempo
Mas quem saberia?
Ho, meu bem, eu nunca saberia

Mas se um dia souber
Por favor, me diga
Diga sem medo
Por favor

Sem enlaço
Sem descompasso
Sem armadilhas
Diga

Era um dia
Como qualquer outro
Daqueles que eu nunca saberia
Mas quer a verdade?

Eu nunca sei.



quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Seu Bahia, o senhor é louco pela sua esposa, né?

"Olha minha filha, quando eu conheci a Benita eu não gostava muito dela não, ela sempre foi linda, sabe? Mas a verdade é que eu estava mais interessado em dar uns beijinhos (risos). Só que eu acabei ficando por tanto tempo dando uns beijinhos nela que acabamos na cama. E olha, vou te contar, naquela época era coisa rara, nós dois tínhamos apenas 17 anos, mas aconteceu, sabe? E tu acreditas que ela acabou engravidando? Garota, foi difícil! Eu ainda não gostava dela como um homem realmente deve gostar de uma mulher, mas ela engravidou, sabe? O que eu poderia fazer? Fui homem, assumi, fiz meu papel.
Em poucos meses comecei a trabalhar e dei meu jeito de comprar uma casinha em canudos pra nós dois, era pequena, nooossa, como era pequena, mas era nosso cantinho. Nesse meio tempo a Betina passou a ser tudo o que eu nunca soube que eu precisava. Ela foi minha amiga, minha esposa, companheira, ela me ouvia, me aconselhava e me brigava muito também. Tivemos tempos muito difíceis, não tenho dedos pra contar quantas vezes pensamos, juntos, em nos separar, mas superamos.
 Nosso moleque foi crescendo e as coisas melhorando. Passei no concurso pra prefeitura e ela começou a estudar, a partir daí passei a admira-la mais ainda, a mulher sempre foi incrível, mas nesse tempo ela cuidava de nós dois e ainda estudava de noite. Com pouco tempo compramos uma casa maior, nosso primeiro carro e fizemos nossa primeira viagem pro exterior, ainda me lembro do brilho nos olhos dela ao subir pela primeira vez em um avião. Nunca imaginei que um dia fosse me importar tanto com alguém como me importo com ela, não me leve a mal ta, garota? Eu amo o Vitor, mas ele já tem a esposa dele e foi fazer a vida que ele merece, e quem ficou comigo? Minha Betina, a mulher que eu só queria dar uns beijinhos (risos). Por isso, garota, eu acho que não existe esse negócio de amor a primeira vista, sabe? Amor se constrói, amor vem com o tempo, não tem como sentir amor apenas olhando pra alguém, quando você ama, ama de verdade, você vai se apaixonar aos poucos por cada detalhe da pessoa, até pelos defeitos. Veio com o tempo, mas a Betina passou a me encantar em tudo, sabe? Ela me encanta até quando me expulsa da cama."

Seu Bahia, 03/11/2016.